Marechais dos EUA realizarão leilão on-line por 2.170 Bitcoins apreendidos pela agência

By | 25. Outubro 2018

Os marechais dos EUA elaboraram planos para leiloar 2.170 Bitcoins e outras agências policiais dos EUA confiscaram em casos criminais. A partir de hoje, 5 de fevereiro, os Bitcoins têm um valor de mais de US $ 25 milhões. De acordo com o Serviço Marshals, a venda online está marcada para 19 de março. O leilão consistirá em 14 blocos separados: dois blocos de 500 BTC, 11 blocos de 100 BTC e um bloco de 70 BTC.

Para participar, os possíveis candidatos deverão enviar um depósito de US $ 200.000 até 14 de março, além de preencher documentos, incluindo um formulário de registro de licitante. Os documentos exigem que os proponentes divulguem muitas informações pessoais sobre eles mesmos, seus negócios e suas contas bancárias.

De onde veio o Bitcoin?
O Bitcoin foi confiscado em “conexão com vários casos criminais, civis e administrativos federais”. A maioria das apreensões foi executada pela Agência Antidrogas dos EUA, mas outras agências policiais dos EUA também estiveram envolvidas. Alguns desses casos, em particular, são dignos de nota:

https://www.youtube.com/watch?v=xF4VvQ8OZmw

O Bureau de Álcool, Tabaco, Armas de Fogo e Explosivos são detentores de alguns dos Bitcoins em leilão. A agência adquiriu-os de um homem chamado Jason Moreira, que se envolveu com um agente secreto federal em uma série de compras on-line na teia escura, onde ele acabou adquirindo armas e um silenciador.

Moreira havia instruído o agente a enviar o pacote para uma caixa postal em Hyannis, Massachusetts. Agentes federais monitorando a caixa postal imediatamente prenderam Moreira depois que ele pegou o pacote, posteriormente apreendendo seu Bitcoin (que ele usou para fazer a compra).

Outro está relacionado aos Estados Unidos versus Shaun Bridges. Bridges é um ex-agente do Serviço Secreto que foi condenado a 71 meses de prisão após ser acusado de roubar fundos durante a investigação da agência na Rota da Seda, um mercado on-line que operava na dark web e usava criptomoedas na tentativa de contornar a lei.

Leilões anteriores do governo
Este próximo leilão será a terceira vez que o governo dos EUA descarregar o Bitcoin adquirido através de apreensões de ativos criminosos. No dia 22 de janeiro, os US Marshals leiloaram mais de 3.600 Bitcoins para cinco concorrentes vencedores, um valor superior a US $ 30 milhões na época.

Além disso, em meados de 2016, a agência vendeu 2.700 BTC. Vale a pena notar aqui que as moedas da cifra naquele ano valiam apenas US $ 1,6 milhão na época – hoje as moedas valeriam um valor substancialmente maior de US $ 30 milhões.